Topo
Cidades Mais Inteligentes

Cidades Mais Inteligentes

Categorias

Histórico

A startup carioca que quer resolver o problema dos alagamentos

Renato de Castro

22/07/2019 04h00

O problema dos alagamentos em consequência das fortes chuvas só tem piorado na cidade. Foto: Notícias da Lapa

Cada vez mais vemos o setor público no Brasil engajado no processo de inovação e eu não tenho dúvida que esta seja uma fórmula de sucesso para as nossas cidades. Na maioria das vezes, o processo nasce no setor privado e, depois, chega à gestão pública, como foi o caso do Vale do Silício. Em todo lugar do mundo onde a inovação é uma estratégia de estado, a economia local acaba se contagiando e os resultados são fantásticos para todo o ecossistema.

Palo Alto, na Califórnia, é um exemplo de um pequeno município que colocou a inovação como bandeira principal. Jonathan Reichental, ex-CIO (Chief Information Officer) da cidade, que esteve à frente deste processo por sete anos, de 2011 a 2018, é categórico em dizer "the future belongs to cities" – o futuro pertence às nossas cidades. E ele está certo! Estamos entrando na chamada era das cidades, quando municípios, e não

No vídeo de hoje, vamos conhecer um projeto de inovação capitaneado pela prefeitura da cidade do Rio de Janeiro. Três entidades municipais, o COR (Centro de Operações Rio), IplanRio (Empresa Municipal de Informática S.A.) e a Secretaria de Fazenda se uniram para criar um comitê de inovação para a cidade e os resultados já começaram a aparecer.

No início de 2019, o COR promoveu uma espécie de hackathon para o desenvolvimento de novas soluções para o problema recorrente de inundações na cidade. Como resultado, quatro startups foram selecionadas para desenvolverem suas ideias durante um programa de incubação que durou três meses, exatamente durante as grandes tempestades no Rio. Elas contaram com o apoio técnico e toda a estrutura do COR, incluindo equipes de mais de 30 órgãos diferentes.

Leonardo Soares, assessor especial de inovação da prefeitura e coordenador responsável pelo projeto, explicou como funcionou essa primeira experiência e os resultados positivos alcançados em tão pouco tempo.  A startup finalista do programa, Noah Smart Cities, não somente conseguiu "pilotar" com sucesso a sua ideia, o que já teria sido um resultado excelente, mas também acabou chamando a atenção de potenciais investidores. Isso pode até parecer uma consequência natural no ecossistema de inovação do Vale do Silício, mas definitivamente ainda não é realidade na sofrida economia Carioca.

As boas notícias não acabaram no case da Noah (que é explicado no vídeo). Como a primeira experiência foi um grande sucesso, eles já estão planejando a segunda edição do programa de incubação. Sua empresa tem uma solução bacana para problemas urbanos e você gostaria de mostrá-la para o mundo e, principalmente, para investidores? Atenção, porque a oportunidade pode estar mais perto do que você imagina! Nos vemos no próximo texto.

 

Sobre o autor

Renato de Castro é expert em Cidades Inteligentes. É embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres, membro do conselho de administração da ONG Leading Cities de Boston e Volunteer Senior Adviser da ITU, International Telecommunications Union, agência de Telecomunicações das Nações Unidas. Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global em países da Ásia, Américas e Europa. Fluente em 4 idiomas, é doutorando em direito internacional pela UAB - Universidade Autônoma de Barcelona. Renato já esteve em mais de 30 países, dando palestras sobre cidades inteligentes e colaborando com projetos urbanos. Atualmente, reside em Barcelona onde atua como CEO de uma spinoff de tecnologia para Smart Cities.

Sobre o blog

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh, etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.