PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Iniciativas em educação que ajudam a criar um Brasil melhor

Renato de Castro

10/12/2019 04h00

Container do projeto Educasol em Volta Redonda – RJ que será utilizado como ponto de coleta e espaço para oficinas e atividades educativas e culturais. Imagem: Educasol

Finalmente, o final do ano está chegando. É um momento de reflexão para muitos, quando fazemos os "cálculos" e nos damos conta do resultado positivo ou negativo dos meses que se passaram. Posso garantir para vocês que este ano, pelo menos para mim, foi de muito trabalho, mas também de muita satisfação. Estou ainda mais convencido de que estamos no caminho certo!

Na última semana, viajei metade do país para lançar regionalmente o projeto de robótica City Shaper – Cidades Inteligentes, do SESI. Em 10 dias, passei por Brasília, Goiânia, Natal, Belo Horizonte, Manaus, Recife e Salvador para falar com jovens de nove a 16 anos sobre o futuro das nossas cidades. Fiquei impressionado como essa galerinha está antenada e como eles têm uma visão sistêmica do mundo em que vivem. Acreditem: educação é a melhor saída para criarmos um futuro melhor.

Em um mundo cada vez mais globalizado e impulsionado pelo consumo excessivo, a sociedade tem seguido (até agora) um modelo mercadológico onde o "ter" é mais valorizado que o "ser", mas tenho visto que isso está mudando. O consumo e práticas conscientes, que não faziam parte da propaganda e mídias em geral, começam a despontar nas atividades de responsabilidade social das empresas e os conceitos da Economia Circular começam a florescer.

Nessa nova economia, – que tenho falado bastante nos últimos anos, inclusive com alguns textos aqui no nosso blog, como o case da cidade japonesa de Kamikatsu – a ideia básica é repensar o ciclo de vida e a sustentabilidade de produtos além da reciclagem. Fico muito feliz em ver que isso está acontecendo também no Brasil; precisamos repensar com urgência nossas práticas e oferecer um estímulo à mudança de hábitos que contribua para uma vida mais sustentável.

Há quase um ano, conheci minha conterrânea Marinez Rodrigues, idealizadora do projeto Educasol. A iniciativa liderada por ela foca em práticas solidárias que têm o compromisso de criar um impacto social positivo na comunidade educacional ao reutilizar materiais escolares em bom estado e enviar para a reciclagem o que não pode ser reaproveitado. Enquanto produtos bons são higienizados e doados para estudantes de famílias carentes, instrumentos de escrita em mau estado, por exemplo, são transformados em filamentos para impressão 3D. É economia circular na veia!

Com pontos de coletas espalhados pela cidade, o Educasol facilita o envolvimento da comunidade nas práticas sustentáveis e estimula uma nova visão para a sociedade onde vivem. Neste ano, em parceria com a prefeitura de Volta Redonda, o projeto passou a contar com um container na praça Sávio Gama, que será utilizado como ponto de coleta e espaço para oficinas e atividades educativas e culturais.

Além de utilizar recursos que muitas vezes ficam esquecidos ou são descartados de forma incorreta, o projeto também promove a Agenda 2030, proposta pela ONU através dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável. Lembra que já discutimos sobre os ODS? Em 2015, representantes de 193 países se reuniram para discutir e estabelecer medidas ousadas e transformadoras para promover o desenvolvimento sustentável nos próximos 15 anos. Espero poder ver mais iniciativas como essa pelo Brasil!

Um grande abraço e até a próxima semana.

Sobre o autor

Renato de Castro é expert em Cidades Inteligentes. É embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres, membro do conselho de administração da ONG Leading Cities de Boston e Volunteer Senior Adviser da ITU, International Telecommunications Union, agência de Telecomunicações das Nações Unidas. Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global em países da Ásia, Américas e Europa. Fluente em 4 idiomas, é doutorando em direito internacional pela UAB - Universidade Autônoma de Barcelona. Renato já esteve em mais de 30 países, dando palestras sobre cidades inteligentes e colaborando com projetos urbanos. Atualmente, reside em Barcelona onde atua como CEO de uma spinoff de tecnologia para Smart Cities.

Sobre o blog

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

Cidades Mais Inteligentes