PUBLICIDADE
Topo

Histórico

Categorias

Contra isolamento, "happy hour digital" ajuda a manter vida social italiana

UOL Tecnologia

16/03/2020 15h08

Com a população italiana isolada em suas casas, surge um novo desafio: como gerenciar essa vida dentro de casa. "A resiliência do cidadão agora está sendo colocada à prova todo dia. As pessoas estão ficando malucas dentro de casa", diz Renato de Castro.

"Nós estamos em casa há apenas uma semana, mas com todas as crianças, com tudo. Só podemos sair de casa por alguns motivos especiais, mas, mesmo assim, super burocráticos", acrescenta.

Como exemplo, Castro relata a burocracia para levar seu sogro ao hospital. Ele está em cadeira de rodas se recuperando de uma cirurgia no joelho. Ele foi levado de carro pela filha, a mulher de Castro, acompanhado da esposa. "O hospital fica a cerca de 20 km de casa. Eles tiveram que fazer 12 autorizações: seis para a ida e seis para a volta. Se a polícia te pega na rua sem uma justificativa certa, você corre o risco de ser preso".

Com esse cenário de restrição de mobilidade e a percepção de que o italiano, assim como o brasileiro, tem uma necessidade social muito forte, Castro refletiu sobre como usar a tecnologia para promover resiliência e ajudar as pessoas nesse momento. Foi assim que surgiu a ideia de se criar um "happy hour digital".

Reprodução

"Na Itália temos uma tradição muito forte de todo dia depois do trabalho fazer um happy hour com os amigos, que é chamado de aperitivo. Os italianos gostam muito desse contato e as pessoas têm um pouco de aversão a tecnologia", diz.

Para a realização do "happy hour digital", chamado de "Aperitivo Digitale", foi criado um tutorial para ensinar as pessoas a usar em os aplicativos existentes. O primeiro evento aconteceu no sábado (14) e foi bem-sucedido.

"É muito importante não deixar cair o moral da comunidade e manter muito forte esse vínculo de pertencimento à comunidade. Isso é cidade inteligente", diz Castro.

Não vamos deixar que as pessoas se tranquem e que percam sua vida social porque iria virar um caos. Nós estamos em uma guerra, mas em uma guerra em um dia de sol, sem cair uma bomba, e às vezes as pessoas não percebem a urgência, a necessidade de se proteger e tentar minimizar ao máximo a evolução dessa crise"

Renato de Castro

Entenda como o coronavírus se espalhou e se tornou uma epidemia na Itália em poucos dias neste vídeo:

P.S.

As atualizações e novas informações não param de surgir na Itália. Um dado da manhã já é outro à tarde. Isso é um cenário de guerra. A todo momento surgem novas medidas, o que torna a atualização do blog bastante complexa. E o Brasil parece se encaminhar para um cenário parecido

Sobre o autor

Renato de Castro é expert em Cidades Inteligentes. É embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres, membro do conselho de administração da ONG Leading Cities de Boston e Volunteer Senior Adviser da ITU, International Telecommunications Union, agência de Telecomunicações das Nações Unidas. Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global em países da Ásia, Américas e Europa. Fluente em 4 idiomas, é doutorando em direito internacional pela UAB - Universidade Autônoma de Barcelona. Renato já esteve em mais de 30 países, dando palestras sobre cidades inteligentes e colaborando com projetos urbanos. Atualmente, reside em Barcelona onde atua como CEO de uma spinoff de tecnologia para Smart Cities.

Sobre o blog

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

Cidades Mais Inteligentes