Topo
Cidades Mais Inteligentes

Cidades Mais Inteligentes

Categorias

Histórico

Tecnologia, prosperidade e felicidade: a receita do sucesso de Dubai

Renato de Castro

17/09/2019 04h00

Projeto da nova torre Dubai Creek que terá 1.300 metros de altura.

Confesso para vocês que faz tempo que sou apaixonado por Dubai; me encantei logo na minha primeira ida aos Emirados Árabes Unidos (EAU), em 2009. O mais impressionante não é a arquitetura moderna ou a infraestrutura robusta construída em poucas décadas, nem mesmo o calor sufocante de 42º célsius a meia noite. O que me surpreendeu desde o início foi a capacidade e velocidade de transformação daquela nação, principalmente do Emirado de Dubai. 

"Ah, Renato, é muito fácil fazer isso quando se tem petróleo no quintal", você provavelmente deve estar pensando. E você tem razão: ajuda e muito. Mas é preciso ter vontade e esforço político também! Nossa hermana Venezuela que o diga: segundo o relatório BP Statistical Review of World Energy 2018,  nossos sofridos vizinhos têm a maior reserva de petróleo conhecida do mundo (proven oil reserves), representando 18% de todas as reservas mundiais. O Brasil ocupa a 15ª posição no ranking e os EAU a 8ª.

Apesar da posição entre os dez maiores do mundo, atualmente o petróleo representa menos de 5% da economia de Dubai. Turismo, comércio internacional e mercado imobiliário são os grandes impulsionadores do PIB por aqui. Já deu para entender que Dubai não é só sobre petróleo, certo? Semana passada tive o prazer de visitar Dubai e Abu Dhabi em uma viagem de negócios e mais uma vez saí impressionado.

Há um ano, eu escrevi um texto sobre os EAU e o ministério da felicidade, que foi criado para monitorar a evolução e, principalmente, os impactos dos projetos de cidades inteligentes na vida dos cidadãos – já havia vários indicadores mostrando que eles estavam no caminho certo. O ciclo de crescimento e prosperidade que começou em 2014, da forte crise de 2008, parece estar chegando ao seu apogeu.

Só para dar uma ideia: segundo informações da incorporadora Emaar, uma das maiores da região, Dubai concentra quase 25% de todas as gruas em operação do mundo. A Emaar, que detém os recordes do edifício mais alto do mundo, Burj Khalifa, com 828 metros localizado no complexo do Dubai Mall, maior shopping center do mundo com área equivalente a 50 campos de futebol, agora está construindo um bairro inteligente inteiro.

Em um total de seis quilômetros quadrados, o Dubai Creek será uma das áreas mais modernas e conectadas do planeta. Como se não bastasse eles estarem construindo lá um novo shopping com o dobro do tamanho do Dubai Mall, no coração do bairro será erguida a megamajestosa Dubai Creek Tower, com mais de 1300 metros de altura. Isso mesmo, mais de um quilometro em direção ao céu!

Projetos como taxis drones, o hyperloop (trem supersônico), uma polícia composta por robôs e até mesmo uma cidade em Marte para 2117 já estão na pauta diária de todos por lá. Todos projetos para o futuro sim, mas com um planejamento sério e uma verba quase ilimitada para execução. Nada parece ser impossível para eles.

Em uma das minhas reuniões na semana passada, ouvi uma frase do Sr. Omar Alkhan, diretor responsável pelos escritórios internacionais da Dubai Chamber, que ilustra bem o espírito de Dubai: "nós, como povo do deserto com muitas limitações de recursos, aprendemos desde de cedo a espremer ao máximo tudo que temos à nossa disposição".

Eu gravei um vídeo curto da minha visita guiada ao projeto Dubai Creek que dá para ter uma impressão que o futuro já chegou por lá, e olha que esse é somente um dos diversos bairros que estão florescendo literalmente nas areias do deserto. Todos esses esforços estão redobrados em função da Exposição Mundial Expo 2020, que acontecerá na cidade de outubro de 2020 a abril de 2021.

Tecnologia de ponta aplicada para mitigar problemas e, principalmente, melhorar a qualidade de vida é o tempero principal na receita de qualquer cidade inteligentes. Acho que eles entenderam muito bem isso por lá, afinal, não foi à toa que em 2017 Dubai levou o título de Smart City do Ano no congresso mundial de Barcelona e já aparece entre as top 5 mundiais em diversos outros rankings de prestígio. Se você tiver uma mínima possibilidade de visitar essa magnifica cidade, não perca a oportunidade, vale muito a pena!

Espero que gostem do vídeo e nos vemos na próxima semana diretamente de outro canto deste nosso belo e dinâmico planeta.

 

 

 

 

 

Sobre o autor

Renato de Castro é expert em Cidades Inteligentes. É embaixador de Smart Cities do TM Fórum de Londres, membro do conselho de administração da ONG Leading Cities de Boston e Volunteer Senior Adviser da ITU, International Telecommunications Union, agência de Telecomunicações das Nações Unidas. Acumulou mais de duas décadas de experiência atuando como executivo global em países da Ásia, Américas e Europa. Fluente em 4 idiomas, é doutorando em direito internacional pela UAB - Universidade Autônoma de Barcelona. Renato já esteve em mais de 30 países, dando palestras sobre cidades inteligentes e colaborando com projetos urbanos. Atualmente, reside em Barcelona onde atua como CEO de uma spinoff de tecnologia para Smart Cities.

Sobre o blog

Mobilidade compartilhada, Inteligência artificial, sensores humanos, internet das coisas, bluetooth mesh etc. Mas como essa tranqueira toda pode melhorar a vida da gente nas cidades? Em nosso blog vamos discutir sobre as últimas tendências mundiais em soluções urbanas que estão fazendo nossas cidades mais inteligentes.

Mais Cidades Mais Inteligentes